UMA PESSOA SOME A CADA 92H

O desaparecimento de um ente da família é um martírio. É um luto que nunca acaba. Segundo as estatísticas do Ministério da Justiça, a Paraíba está entre os cinco Estados nordestinos com maior número de casos. Em 94,7% das vezes a vítima é criança.
Fonte: JORNAL CORREIO DA PARAÍBA