Você está aqui
Home > 2014 ARQUIVO HISTÓRICO > SENADOR DIZ QUE CAOS NA SEGURANÇA PÚBLICA DA PARAÍBA É CULPA DO GOVERNO

SENADOR DIZ QUE CAOS NA SEGURANÇA PÚBLICA DA PARAÍBA É CULPA DO GOVERNO

Publicado em: 26 de janeiro de 2014

Ainda repercute em todo o estado o resultado do estudo divulgado pela Organização Não Governamental – Ong Seguridade, Justiça e Paz, que tem sede no México e pesquisa índices de violência no mundo inteiro. Segundo a Ong, João Pessoa surge como a 3 ª cidade mais violenta do país, sendo a 9ª mais violenta do mundo. Campina Grande apareceu na 25ª posição.

Para o senador Vital do Rêgo (PMDB), os paraibanos estão assistindo, aterrorizados, a um “incontrolável caos na segurança pública da Paraíba”, culpa de um governo que não investe no setor e que prefere, por exemplo, destinar mais verbas para publicidade. “Esse caos é culpa de um governo que prioriza a publicidade, em detrimento de setores importantes para a sociedade, como é o de segurança pública”.

“Opção Equivocada”

De acordo com o parlamentar, investir mais em publicidade do que em segurança pública foi uma opção extremamente equivocada do governador Ricardo Coutinho (PSB). Além do mais, segundo o senador paraibano, mesmo com o grande volume de propaganda exibida o governo não consegue nem atingir o seu objetivo, que é o de maquiar o caos vivenciado hoje pelos paraibanos.

“Investir milhões em publicidade e abandonar áreas importantes como Saúde, Educação, ações de convivência com a seca, segurança pública, dentre outras, foi uma opção do governador. Uma opção totalmente equivocada. A Paraíba opta por gastar mais em propaganda para tentar maquiar o que todos estão vendo, mas não consegue esconder esta triste realidade, atestada em pesquisa internacional divulgada esta semana”, afirmou o Senador, citando a pesquisa que apontou o crescimento assustador da violência na Paraíba.

Ainda segundo Vital do Rêgo, informações como estas tem “maculado o nome do nosso estado” e enquanto o governo não toma providências, “a violência bate à porta, na casa de cada paraibano, de forma mais assustadora”. Ele lamentou também que, além de não investir em segurança pública, o governador tenha priorizado, nos últimos dias, a agenda política, preocupando-se em articular a sua reeleição, discutindo alianças e tentando manter apoios que estão lhe abandonando.

da Redação (com assessoria)
WSCOM Online

Top