Você está aqui
Home > 2011 ARQUIVO HISTÓRICO > SEGURANÇA NA PARAÍBA: IMINÊNCIA DE GREVE E ‘UM PROBLEMA’ A SE PENSAR…

SEGURANÇA NA PARAÍBA: IMINÊNCIA DE GREVE E ‘UM PROBLEMA’ A SE PENSAR…

fig02o2011O governador Ricardo Coutinho (PSB) deu uma declaração à imprensa que pode acelerar o processo de greve que há alguns dias está sendo cogitado entre os profissionais da segurança pública.

Enquanto secretários pediram um ‘prazo’ de 10 dias para apresentar uma proposta à categoria, o próprio governador foi taxativo: “Não há como apresentar proposta nestes primeiros seis meses”, disse Coutinho.

Diante dessa falta de sintonia dentro do próprio governo, não se fala em outra coisa senão na iminente possibilidade de greve entre as polícias Civil e Militar, no Corpo de Bombeiros e no sistema penitenciário.

Há uma semana, os profissionais dessas categorias se revezam em uma vigília na Praça dos Três Poderes, bem em frente ao Palácio do Governo.

Preocupação

A segurança pública, assim como a educação e a saúde, sempre foi apontada como ‘prioridade’ pelos governantes. Mas nunca teve a atenção proporcional ao discurso. Devido à sua indiscutível relevância, é natural que a sociedade se sinta temerosa com essa ameaça de greve.

Um problema a se pensar

Cogita-se numa greve geral, ou seja, os presídios também entrariam no protesto. E, entre outros ‘prejuízos’, não queira nem imaginar o que poderá acontecer numa penitenciária que cancelar os sagrados dias de visita dos presos. Daí, surge outra preocupação: no caso de uma rebelião, a Polícia Militar em ‘greve’ poderia dar o apoio necessário?…

Lembre-se sempre!

Quem criou e sancionou a tal ‘PEC 300 da Paraíba’ foi um governador. Quem aprovou a lei que concede o aumento foi a Assembléia Legislativa, através dos deputados estaduais, homens eleitos com o seu voto. No caso de uma greve pelo não cumprimento da lei, você vai mesmo jogar a primeira, as seguintes e a última pedra nos policiais?…

Paraiba em QAP

Top