SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO GARANTE ENCAMINHAR PROJETO DA LOP/PB PARA “AL” EM 15 DIAS

INFORMATIVO SSPC/PB

JOÃO PESSOA/PB – QUARTA-FEIRA, 26 DE MARÇO DE 2008

SECRETÁRIO DA ADMINISTRAÇÃO GARANTE ENCAMINHAR PROJETO DA LOP/PB PARA “AL” EM 15 DIAS


O Secretário da Administração do Estado Gustavo Nogueira ontem por volta das 20:00 garantiu aos presidentes do SSPC-OB – Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba Antonio Erivaldo Henrique de Sousa e ao Presidente da ASPOCEP – Associação dos Servidores da Polícia Científica Carlos Alberto Gomos da Costa, que todas as reivindicações da classe estão sendo estudadas e elaborados projetos de lei para serem enviados para Assembléia Legislativa do Estado, entre os projetos está o novo estatuto para polícia civil da Paraíba que recebeu a denominação de LOP/PB – Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado da Paraíba, que será encaminhada para AL em (15) quinze dias para votação.
Afirma Erivaldo, presidente do SSPC/PB, caso o governo não cumpra com a palavra do referido prazo o Sindicato irá convocar de forma legitima uma grande Assembléia Geral Estadual, ai sim os policiais civis poderão deliberar por uma grande paralisação, pois não somos contra a greve que é um valioso instrumento de luta dos trabalhadores, mas só deve ser usado quando se esgotam todas as negociações e diálogo. O SSPC/PB, espera que o governo cumpra o prazo prometido, “pois uma paralisação geral na polícia civil neste momento de tanta violência” não será bom para a sociedade, entidades sindicais e nem para o governo, a classe reivindica: “Plano de Cargos Carreiras e Remuneração – PCCR, aposentadoria com proventos integrais, aos 30 anos de serviço, para homens e 25 mulher, independente da idade, ascensão funcional automática, nível superior para o ingresso nos cargos da Polícia civil que hoje se exige o nível médio para que se tenha uma melhor qualificação profissional, a exemplo de outros Estados, tratamento igualitário entre ativos, inativos e pensionistas, que seja garantido a proporcionalidade de 2/3 dos vencimentos dos delegados de polícia para o nível médio, que foi mantido por mais de 20 anos, transformação das gratificações em subsídios, como determina a Constituição Federal. ”Polícia não se divide”, concluiu Antonio Erivaldo presidente do SSPC/PB..