Você está aqui
Home > 2012 ARQUIVO HISTÓRICO > RICARDO, SOBRE POLICIAIS: SÃO HOMENS E MULHERES QUE SE ESFORÇAM ATÉ ALÉM DO SEU TRABALHO PARA ATENDER A POPULAÇÃO

RICARDO, SOBRE POLICIAIS: SÃO HOMENS E MULHERES QUE SE ESFORÇAM ATÉ ALÉM DO SEU TRABALHO PARA ATENDER A POPULAÇÃO

ricardo coutinho 2010
O governador Ricardo Coutinho (PSB) disse algumas verdades durante uma entrevista concedida à rádio Caturité AM, de Campina Grande. A pauta era a condecoração concedida a policiais envolvidos na prisão dos acusados na “barbárie de Queimadas”, mas acabou se expandido para outros aspectos da segurança pública.

Vejamos alguns trechos resumidos das declarações e façamos nossas análises.

1 –“Os índices de violência estão diminuindo graças ao trabalho dos policiais. Mas o estado tem dado apoio, com a compra de armas, viaturas, coletes, coturnos e fardamentos.”
De fato, o atual governo tem conseguido se diferenciar nesse aspecto, com a aquisição de material básico aos profissionais da área. A qualidade desse material (fardas e coturnos, especialmente) é boa. Já a quantidade, aí somente a tropa é capaz de atestar.

2 –“Os policiais estão trabalhando num ritmo excelente. A medida da bonificação por arma apreendida não sugere o contrário. Quero mostrar que o estado tem interesse de tirar cada vez mais armas de circulação”.
Ou seja, a tal bonificação por arma apreendida não significa que as polícias estejam inertes. O próprio Ricardo disse na mesma entrevista que, até o dia 31 de Maio, as polícias da Paraíba apreenderam 1.200 armas. Sem bonificação.

3 –“A polícia não pode saber o que acontece dentro da casa das pessoas. É papel da sociedade promover a cultura da paz e do respeito.”
O trecho da entrevista diz respeito aos crimes em que as polícias não têm a mínima condição de evitar, como os casos que ocorrem entre família (crimes passionais, por exemplo). Ou alguém vai querer uma dupla de policiais plantados dentro de suas casas?

4 –“… são homens e mulheres que se esforçam até além do seu trabalho para atender a população.”
E bote limite nisso! Para quem não sabe, os policiais são obrigados a sacrificar seus dias de folga para reforçar a segurança durante os 30 dias de São João em Campina Grande [por exemplo], um evento que leva um ano para ser realizado e não consegue existir sem atropelar os direitos trabalhistas desses profissionais. Até que ponto esse esforço é recompensado?

5 –“Vamos evoluir cada vez mais (…). Talvez, os primeiros com que eu deva conversar sejam os policiais.”
Não podemos certificar, mas esse trecho da conversa pode ter relação com algum ‘avanço’ mais significativo no seio da segurança pública, seja no tocante à estrutura ou à política salarial.

Grifo nosso

Temos disto aqui neste espaço, bem como no nosso programa de rádio: o governador do estado tem repetidas vezes, seja pessoalmente ou através de sua assessoria, ratificado os resultados obtidos com os esforços dos profissionais da segurança pública deste estado.

A queda nos índices de violência na Paraíba, fruto do trabalho policial, será, com certeza, marketing garantido daqui a dois anos. Até o Hospital de Traumas de Campina Grande [outro mero exemplo] economizou mais de R$ 1 milhão nos últimos meses, devido, principalmente, ao trabalho do policiamento ostensivo, conforme declaram os próprios assessores do governo.

Já passou da hora de o governo reconhecer de forma digna e justa esse trabalho.

Fonte:
Paraiba QAP

 

Top