RICARDO ANUNCIA AUMENTO LINEAR DE 3%; CATEGORIAS RECLAMAM FALTA DE DIÁLOGO

 dinheiro2010No programa ‘Fala Governador’ desta segunda-feira, 19, o governador Ricardo Coutinho declarou os reajustes que serão repassados para os servidores públicos. De acordo com o gestor estadual, quando ele assumiu o Estado, a verba estava comprometida na sua maioria com a folha dos servidores, precisando de uma reorganização.

Após um ano ‘organizando a casa’, o governador anuncia um aumento linear de 3% para todas as categorias, com variações nas bolsas dedesempenhos. No entanto, várias categorias manifestaram insatisfação com o reajuste e a falta de diálogo do Estado.

Segurança

Para a Polícia Militar, será oferecido um aumento geral de 3%, além de uma bolsa desempenho que varia entre R$ 260 para soldado e R$ 1 mil para coronel. No caso da Polícia Civil o reajuste também será de 3% para todos os níveis, além de um adicional de representação que chega até 16%. Agentes penitenciários também terão um aumento geral de 3%, e o adicional de 13%.

De acordo com o delegado Cláudio Lameirão, presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba (Adepdel), a decisão contraria as propostas apresentadas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) à categoria durante a campanha eleitoral.

“O governador nos prometeu uma ampla discussão em torno desse percentual de aumento, mas o que vimos foi uma proposta fechada sem a possibilidade alguma de negociação”, disse Lameirão.

Para discutir a proposta do Governo, a Adepdel convocou uma Assembléia Geral dos delegados da Polícia Civil na próxima quarta-feira, 21, na Sede da OAB, em Campina Grande.

Já Antônio Erinaldo, do Sindicato dos Trabalhadores da Polícia Civil, criticou principalmente a falta de diálogo. Segundo ele, o governador tinha prometido chamar todas as categorias para discutir o aumento e assim não procedeu. Erinaldo também pretende convocar uma assembléia, juntamente com o Fórum de Trabalhadores da Segurança Pública, para discutir a questão.

Educação

Na categoria dos professores, a partir do dia 1º de janeiro será repassado para a categoria um aumento de 10,78%, além da bolsa de desempenho. O menor salário da categoria ficará em R$ 1.303, superando o piso estipulado pelo Governo Federal. Também será incorporada ao salário dos professores uma bolsa de acordo com os títulos desse servidor.

Em entrevista a imprensa, o presidente do Sindicato do Trabalhadores em Educação Antônio Arruda, também reclamou da falta de diálogo e da forma como o reajuste aconteceu. Segundo ele, o pisonacional do professores só será atingido somando o salário base com as gratificações. “O piso nacional tem que ser só o salário base e não gratificações”, comentou.

Arruda acrescentou que o único compromisso firmado foi o pagamento das bolsas aos professores que atingiram as metas pré-estabelecidas pelo Estado.

Fisco

Para a categoria do Fisco, o reajuste será 5% em janeiro e 4,52% em junho. O presidente do Fenafisco, Manoel Isidro, informou que a categoria se mantém mobilizada para fazer acordo dentro das conquistas consolidadas pela categoria que inclui o pagamento do Subsidio incluindo o retroativo deste ano.

Vitor Hugo, presidente do Sindifisco, disse que vai estudar a fundo o reajuste, mas antecipou que já percebe-se, da forma como aconteceu, que está abaixo do que a categoria esperava. Segundo ele, os 9,5% tinha sido prometido já para janeiro e não divido em duas vezes. Ele também convocará uma reunião da classe.

Mais números

Procuradores e auditores também receberão um reajuste de 3%, além da implantação do Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR). No caso dos Defensores Públicos, além dos 3%, o adicional será de 13%, sendo 6,5% aplicado em janeiro e 6.5% em junho.

Na área da saúde, junto com o aumento de 3% para todas as categorias, os servidores da ativa irão receber um adicional de 10%, com exceção dos enfermeiros, farmacêuticos, e outros profissionais com nível superior, que serão beneficiados com adicionais de 33%. O governador destacou que existe o repasse feito pelo SUS (produtividade) e os plantões.

da Redação
WSCOM Online