Você está aqui
Home > Destaque1 > REPRESENTANTES DO FÓRUM DAS ENTIDADES DA SEGURANÇA PÚBLICA DA PARAÍBA SE REUNIRAM PARA AVALIAÇÃO DA MOBILIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DO DIA 05 DE FEVEREIRO E AUDIENCIA COM JOÃO AZEVEDO AMANHÃ DIA 29

REPRESENTANTES DO FÓRUM DAS ENTIDADES DA SEGURANÇA PÚBLICA DA PARAÍBA SE REUNIRAM PARA AVALIAÇÃO DA MOBILIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DO DIA 05 DE FEVEREIRO E AUDIENCIA COM JOÃO AZEVEDO AMANHÃ DIA 29

 
Os representantes da 14 entidades associativas e sindicais, que compõem o Fórum das Entidades da Segurança Pública do Estado da Paraíba, se reuniram na tarde de ontem, segunda-feira (27), na sede da ADEPDEL/PB, para avaliação do crescimento da mobilização dos Policiais Civis, Militares e Bombeiro Militar, após as visitas feitas pelo comando de mobilização aos Batalhões da Polícia Militar, Bombeiro Militar e Centrais de Polícia em João Pessoa e Campina Grande, convocando as tropas e os policiais civis, para grande Assembleia Geral Unificada que se realizará no dia 05/02/2020, em João Pessoa, na Rua das Trincheiras nº 401, centro, em protesto por receberem o pior salário do Brasil e o governo ter anunciado a implantação de 5% de reajusto linear para ativos inativos e pensionistas, sem qualquer contra proposta diante as propostas apresentadas ao governo nos últimos meses.
O Fórum deliberou pela participação das 14 entidades associativas e sindicais, na audiência com o Governador João Azevedo amanhã (29) às 13hs, no Palácio da Redenção.
Para Antonio Erivaldo Henrique de Sousa presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do estado da Paraíba, o anúncio do reajuste de 5% pelo governo não atende a classe, pois são 09 anos que os Policiais Civis não tem reajuste, 08 anos da gestão anterior e 01 ano do atual governo, levando a classe perceber o pior salário do Brasil, além de ser castigado quando se aposenta. O Estado retira metade do salário o que é um verdadeiro crime praticado pelo Estado contra quem se dedicou toda uma vida em prol da Segurança e da Ordem Pública, atingindo os melhores índices de produtividade na redução de homicídios e reconhecimentos desses heróis anônimos tem sido zero por parte do Executivo Estadual.
Já Antonio Targino da Costa Neto reforça a convocação de todos os Agentes de Investigação e demais policiais civis ativos, inativos e pensionistas para comparecerem à Assembleia Geral Unificada do dia 05 de fevereiro, às 13hs em João Pessoa, e que a classe não aguenta mais o arrocho salarial e as percas dos proventos após à aposentadoria, ou seja se o governador não se sensibilizar não sabe que rumo o movimento pode seguir após o dia 05/02/2020. A revolta é grande de João Pessoa ao Brejo do Brejo ao Sertão, a polícia estar doente com a sobrecarga de trabalho efetivo reduzido e o pior salário, concluiu Antonio Targino.
 
Da Assessoria
Top