Policiais civis confirmam reunião e querem melhores salários

Policiais civis confirmam reunião e querem melhores salários

[ 07/05 – 10h58m ]

Fonte: Márcia Dias (Texto e imagens)

Policiais Civis irão se reunir nesta segunda-feira (07), na sede do Sindicato dos Servidores da Policia Civil do Estado da Paraíba, para realizar uma assembléia geral que envolve os delegados, peritos, agentes, escrivães, necrotomistas, auxiliar de perito e agentes de telecomunicações, para deliberar qual o rumo do movimento em termos de encaminhamento das reivindicações que devem ser conduzidas na terça-feira (08) ao governador do estado, Cássio Cunha Lima e ao Secretário de Segurança Pública, Eitel Santiago.
Segundo o Presidente do Sindicato, Antonio Erivaldo, ainda não há indícios de greve e a principal pauta de reivindicações é a implantação do Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos, ascensões funcionais que estão engavetadas há mais de tres anos e uma aposentadoria com proventos integrais além de melhores condições de trabalho para que o policial seja estimulado e volte a prestar com excelência os seus serviços. “Aposentadoria para o policial civil na Paraíba é sinônimo de punição, visto que perdemos as duas gratificações que representam a metade do nosso salário” falou.
Ainda hoje, também em assembléia, será decidido pela categoria o prazo que será dado ao governo do estado para atender as reivindicações dos policiais. “A assembléia realizada hoje, deve ratificar as propostas salariais já encaminhadas ao governo do estado e nós iremos encaminhar essa ratificação em um documento uno em favor dos demais integrantes da Policia Civil” disse.
Conforme Erivaldo, o Secretario de Segurança Eitel Santiago, não está recebendo meios por parte do governo do estado para realizar um bom trabalho. “Só com a boa vontade de Eitel a segurança não vai adiante, tem que haver investimentos” lementou.

Protesto dos Delegados da Policia Civil

Na manhã desta terça-feira (08), os delegados da Policia Civil estarão realizando seu protesto em frente ao Palácio da Redenção, na Capital. Os delegados reivindicam única e exclusivamente melhoria salarial.
Segundo o Presidente do Sindicato dos Delegados da Policia Civil, Isaías Olegário (foto), o protesto representa uma paralisação de advertência. “Nós iremos protestar amanhã na Capital, e na quarta feira em Campina Grande” , falou, ressaltando que no próximo dia 15, a categoria estará realizando assembléia geral no auditório da OAB para deliberar sobre o movimento e colocar em votação a possibilidade de greve.
Os delegados recebem de salário líquido a quantia de R$ 2.370,00, e reivindicam um reajuste inicial para R$ 5.091,34, que de acordo com isaías, representa o menor salário do país.