Você está aqui
Home > 2009 ARQUIVO HISTÓRICO > Polícia registra três mortes em seis horas

Polícia registra três mortes em seis horas

fotoLOGjornalCP

Violência na grande João Pessoa

Quatro corpos deram entrada na noite de anteontem e manhã de ontem na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal – Gemol, no bairro do Cristo Redentor para ser necropsiados. Três foram vítimas de crimes de homicídios, segundo as informações da Polícia.
O primeiro cadáver a dar entrada na Gemol foi o do desempregado Eudes Tavares da Silva, conhecido por “Dinho”, 24 anos, que residia no bairro do SESI, em Bayeux, Região Metropolitana da Capital. Por volta das 21h de anteontem, ele estava na esquina das Ruas Diógenes Chianca e José Pereira dos Santos conversando com a sua namorada, Ednalva dos Santos, 22 anos, quando chegaram dois homens em uma moto vermelha.
O desconhecido que estava como carona sacou de uma arma e a curta distância disparou vários tiros. Eudes foi atingido na cabeça e tórax, tendo morte no local, já sua namorada foi ferida, sendo socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma, onde se encontra internada em estado grave.

Monsenhor Magno

Três homens encapuzados mataram com vários tiros o ex-presidiário José Carlos da Costa, 43 anos. O crime aconteceu na Comunidade Monsenhor Magno, no Valentina Figueiredo. Ferido gravemente, José Carlos entrou na residência de Silvano Souza Rocha, onde caiu morto na sala.
Segundo a esposa de José Carlos, Edilma Clemente dos Santos, ele havia dito que estava sendo ameaçado de morte, mas não disse o motivo das ameaças.
Na Rua Dom Bosco, no Cristo Redentor, por volta das 3h de ontem, um homem aparentando 35 anos foi encontrado morto no meio da rua, crivado de balas. Na manhã de ontem, no Planalto de Santa Rita, soldados do Corpo de Bombeiros, do Quartel de Marés, retiraram de dentro de uma fossa séptica o corpo de Roberto Pinto Mendes, 40 anos. O corpo foi removido para o Gemol, para ser necropsiado e detectada a causa mortis.

Humberto Lira

Top