POLICIA CIVIL REJEITA REFORMA

CIDADES
B-6- Paraíba * Terça-feira, 11 de novembro de 2003

SINDICATO EM DESTAQUE
[email protected]

Policia Civil rejeita reforma

O presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil da Paraíba (SSPC-PB) Antônio Erivaldo Henrique de Sousa visitou as superintendências regionais da SSP de Campina Grande e Guarabira, com o objetivo de mobilizara categoria com vistas à reforma da previdência. “Mudanças na Previdência tira direitos e conquistas dos trabalhadores e fere os princípios dos direitos adquiridos, como quebra de paridade entre inativo, ativo e  pensionista;  entre outros”, advertiu Erivaldo. “Querem acabar  ainda  com a licença especial”, reforçou.
Semana passada, o SSPC-PB teve contatos com assessores dos senadores Efraim Morais, José  Maranhão  e  Ney  Suassuna.  “Em  audiência, vamos pedir aos senadores que recebam Jânio Bosco Grandra, presidente da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais (Cobrapol), para tratar de emenda à PEC-67”, esclareceu Erivaldo.
Segundo ele, “o Estado da Paraíba não tem sido diferente do Governo Federal.   Projeto  de  Cássio, de n.º 5/2OO3, que tramita na Assembléia, e altera artigos da constituição estadual, está causando preocupação no seio dos policiais civis.   Cássio  já  congelou  e  retirou gratificações dos servidores, desrespeitando sentença judicial transitada em julgado há mais de três anos. Vamos continuar atento as possíveis manobras desse governo. Queremos ter nas mudanças”, destacou Erívaldo.