OUVIDORA DA PM DENUNCIA MÁ APLICAÇÃO DE DINHEIRO, PAGAMENTO SUPERFATURADO DE DIÁRIAS E TORTURAS

 fig16p2012Na Polícia Militar da Paraíba há má aplicação dos recursos públicos, pagamento de diárias a oficiais no valor de 500 reais e tortura a presos investigados pela PM, denunciou a ouvidora da própria corporação, Valdênia Aparecida Lanfranchi, em oficio encaminhado ao governador Ricardo Coutinho. No ofício ela sugere a instalação de uma auditoria nas contas da Polícia Militar..

“Tenho recebido denúncias de praças e oficiais do uso indevido da verba da saúde, manipulação no pagamento de diárias, exigindo explicações porque uma diária para oficial chega a R$ 500,00 e para um praça apenas R$ 100,00. Denunciam que os oficiais sequer aparecem nos plantões”, disse a ouvidora.

Valdênia quer explicações sobre empresas fornecedoras da PM, que pertencem a ex-oficiais. A ouvidora disse que há inúmeras denúncias de extorsão, tortura e execuções durante batidas policiais
Ouvidora da PM denuncia má aplicação de dinheiro, pagamento superfaturado de diárias e torturas

Na Polícia Militar da Paraíba há má aplicação dos recursos públicos, pagamento de diárias a oficiais no valor de 500 reais e tortura a presos investigados pela PM, denunciou a ouvidora da própria corporação, Valdênia Aparecida Lanfranchi, em oficio encaminhado ao governador Ricardo Coutinho. No ofício ela sugere a instalação de uma auditoria nas contas da Polícia Militar..

“Tenho recebido denúncias de praças e oficiais do uso indevido da verba da saúde, manipulação no pagamento de diárias, exigindo explicações porque uma diária para oficial chega a R$ 500,00 e para um praça apenas R$ 100,00. Denunciam que os oficiais sequer aparecem nos plantões”, disse a ouvidora.

Valdênia quer explicações sobre empresas fornecedoras da PM, que pertencem a ex-oficiais. A ouvidora disse que há inúmeras denúncias de extorsão, tortura e execuções durante batidas policiais

Ouvidora da PM denuncia má aplicação de dinheiro, pagamento superfaturado de diárias e torturas

Na Polícia Militar da Paraíba há má aplicação dos recursos públicos, pagamento de diárias a oficiais no valor de 500 reais e tortura a presos investigados pela PM, denunciou a ouvidora da própria corporação, Valdênia Aparecida Lanfranchi, em oficio encaminhado ao governador Ricardo Coutinho. No ofício ela sugere a instalação de uma auditoria nas contas da Polícia Militar..

“Tenho recebido denúncias de praças e oficiais do uso indevido da verba da saúde, manipulação no pagamento de diárias, exigindo explicações porque uma diária para oficial chega a R$ 500,00 e para um praça apenas R$ 100,00. Denunciam que os oficiais sequer aparecem nos plantões”, disse a ouvidora.

Valdênia quer explicações sobre empresas fornecedoras da PM, que pertencem a ex-oficiais. A ouvidora disse que há inúmeras denúncias de extorsão, tortura e execuções durante batidas policiais
Ouvidora da PM denuncia má aplicação de dinheiro, pagamento superfaturado de diárias e torturas.
Na Polícia Militar da Paraíba há má aplicação dos recursos públicos, pagamento de diárias a oficiais no valor de 500 reais e tortura a presos investigados pela PM, denunciou a ouvidora da própria corporação, Valdênia Aparecida Lanfranchi, em oficio encaminhado ao governador Ricardo Coutinho. No ofício ela sugere a instalação de uma auditoria nas contas da Polícia Militar..

“Tenho recebido denúncias de praças e oficiais do uso indevido da verba da saúde, manipulação no pagamento de diárias, exigindo explicações porque uma diária para oficial chega a R$ 500,00 e para um praça apenas R$ 100,00. Denunciam que os oficiais sequer aparecem nos plantões”, disse a ouvidora.

Valdênia quer explicações sobre empresas fornecedoras da PM, que pertencem a ex-oficiais. A ouvidora disse que há inúmeras denúncias de extorsão, tortura e execuções durante batidas policiais.
Ouvidora da PM denuncia má aplicação de dinheiro, pagamento superfaturado de diárias e torturas.
Na Polícia Militar da Paraíba há má aplicação dos recursos públicos, pagamento de diárias a oficiais no valor de 500 reais e tortura a presos investigados pela PM, denunciou a ouvidora da própria corporação, Valdênia Aparecida Lanfranchi, em oficio encaminhado ao governador Ricardo Coutinho. No ofício ela sugere a instalação de uma auditoria nas contas da Polícia Militar..

“Tenho recebido denúncias de praças e oficiais do uso indevido da verba da saúde, manipulação no pagamento de diárias, exigindo explicações porque uma diária para oficial chega a R$ 500,00 e para um praça apenas R$ 100,00. Denunciam que os oficiais sequer aparecem nos plantões”, disse a ouvidora.

Valdênia quer explicações sobre empresas fornecedoras da PM, que pertencem a ex-oficiais. A ouvidora disse que há inúmeras denúncias de extorsão, tortura e execuções durante batidas policiais


FONTE:
Redação – BLOG DO TIÃO