O FIM DA PICADA

CORREIO DA PARAÍBA

 

Política

A–4 Paraíba * Sexta-feira, 19 de novembro de 2004

RUBENS NOBREGA

[email protected]

O FIM DA PICADA

Um amigo irmão camarada precisou ir à Central de Polícia de João Pessoa, semana passada, para tratar de assuntos profissionais. Lá, conversando com uma autoridade, ficou sabendo que nada menos que 40 profissionais, a maioria delegados, daqueles que entraram no ultimo concurso da Policia Civil, já pediram demissão.

Foram embora. Foram fazer concursos em outros Estados ou concursos para cargos federais. Ficar aqui não dá, não deu. A debandada é resultado direto dos salários irrisórios pagos (com regular atraso) pelo Governo da Paraíba e a acentuada precarização das condições de trabalho dos policiais neste Estado.

 

Sindicato confirma

 

Recebi mensagem do Sindicato dos Servidores da Policia Civil do Estadoconfirmando o que o meu amigo ouviu na Central de Policia. “Delegados e peritos vem percebendo um dos mais baixos salários do país, alem do governo estadual ter congelado todas as gratificações desde março de 2003”, informa a nota do SSPC/PB.

Diz ainda que, realmente, “dezenas de delegados recém nomeados já pediram exoneração e o fato tem se repetido entre escrivãs e agentes de investigação aprovados no ultimo concurso”. O Sindicato acrescenta que entre as razões do desestimulo está a falta de isonomia entre policiais militares e civis.

Lembra que no governo Cunha Lima um delegado de carreira percebia igual a um coronel da PM. Hoje, o oficial ganha por dois delegados. O problema se repete com outras categorias da Policia Civil, que também reivindicam equiparação salarial com seus colegas da Militar.