NOVO CONCURSO DA POLICIA CIVIL DEVE ACONTECER ATÉ MARÇO/2008

PUBLICIDADE
JORNAL O NORTE

INFORMATIVO SINDICATOS EM AÇÃO

A6 JOÃO PESSOA/PB – TERÇA-FEIRA, 13 DE NOVEMBRO DE 2007

NOVO CONCURSO DA POLICIA CIVIL DEVE ACONTECER ATÉ MARÇO/2008

1 – A Secretaria de Segurança vai lançar o edital do concurso da Polícia Civil até o final do ano, com vagas para delegado, escrivão, agente investigação e perito em várias especialidades. A portaria que determina a comissão de elaboração do edital será publicada ainda esta semana no Diário Oficial do Estado segundo Eitel. O salário de delegado e perito, que precisam comprovar nível superior será de R$ 4.800,00. Os cargos de nível médio, agente e escrivão, terão salários inicial de R$ 1.416,39. O número de vagas será divulgado após análise da comissão. Os cargos serão preenchidos ainda no primeiro semestre de 2008. O secretário de Segurança do Estado, Eitel Santiago, reconheceu a deficiência no quadro de escrivães de polícia e agentes de investigação, disse que o maior número de vagas poderá ser destinado a essas funções. Para Eitel, o concurso é a melhor forma de contratar um efetivo especializado para diversas funções da Polícia Civil. Para a Direção do o Sindicato dos Servidores da Polícia civil do Estado da Paraíba, O Secretário da SEDS, Eitel Santiago de Brito Pereira, foi feliz em suas declaração, ao afirmar a realização de um novo concurso público para polícia civil no governo Cássio II, portanto a carência de pessoal é grande, principalmente no interior paraibano, e esta tem sido mais uma das justas reivindicações do SSPC/PB.

“NOVA” CLT TEM FALHAS GRAVES, PREJUDICIAIS AOS TRABALHADORES

2- Falhas gritantes” foram encontradas na “nova” Consolidação das Leis do Trabalho. Há riscos para a autonomia sindical e alteração na disciplinação do direito de greve para os servidores públicos por lei específica e não mais por lei complementar, entre muitos outros problemas.

MOMENTO DE REFLEXÃO

3 – SALMOS 125:1 Aqueles que confiam no Senhor são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas permanece para sempre.