Você está aqui
Home > 2010 ARQUIVO HISTÓRICO > Lojistas preocupados com o clima de insegurança na Paraíba

Lojistas preocupados com o clima de insegurança na Paraíba

Líder empresarial está alarmado com a generalização da violência

O presidente da Fede¬ração das Câmaras de Diri¬gentes Lojistas da Paraíba, empresário Artur Almeida, revelou que a classe empre¬sarial paraibana está aflita com a crise que vive o setor da segurança pública no Es¬tado. Segundo ele, a sensação de insegurança se eleva ainda mais com a paralisação dos motoristas de viaturas po¬liciais e a ‘greve branca’ dos oficiais da Policia Militar.
De acordo com o dirigen¬te lojista, como se não bastas¬se a onda de assassinatos nas duas principais cidades – João Pessoa e Campina Grande, que nos três primeiros meses do ano registram mais de duas centenas de assassinatos, no interior a situação também é de intranqüilidade. “Na cidade de Aroeiras, nos últimos no¬venta dias, ocorreram 35 cri¬mes”, destaca Artur.
Roubos, furtos a estabe¬lecimentos comerciais, residên¬cias, automóveis e até mesmo tráfico de entorpecentes estão se tomando rotineiros em nos¬so dia-a-dia e nós não temos uma ação mais enérgica da Secretaria de Segurança Públi¬ca para garantir tranqüilidade à sociedade paraibana, prin¬cipalmente aos empresários, acrescenta Artur Almeida
O presidente da entida¬de que representa os lojistas do Estado afirmou que vem sendo cobrado pelos seus as¬sociados para se manifestar contra a falta de segurança pública, uma vez que o clima é de pânico geral no setor em¬presarial.
“Nós estamos muito preo¬cupados com a falta de uma resposta eficaz dos órgãos que fazem a segurança públi¬ca na Paraíba para combater a criminalidade no estado”, afirma Artur Almeida.
Repercussão da violência
O “clima de inseguran¬ça” vivido na Paraíba foi tema do discurso do deputado es¬tadual Francisco de Assis Quintans (DEM). O parla¬mentar citou diversas man¬chetes policiais divulgadas pelos meios de comunicação e fez um apelo ao secretário de Segurança Pública, Gus¬tavo Gominho, para que se¬jam adotadas providências urgentes contra a onda de crimes que tem assustado a população.
O deputado solicitou que a mesa diretora da AL encaminhasse uma transcri¬ção das noticias relatadas em tribuna ao secretário Gusta¬vo Gominho, demonstrando, assim, a preocupação do Poder Legislativo com a in¬segurança na Paraíba. “Os jornais e demais meios de comunicação mostram fatos que têm estarrecido o povo paraibano”, destacou.

Fonte: JORNAL CONTRAPONTO

Top