Em Assembleia tumultuada, policiais civis decidem entrar em greve a partir do dia 1º

WSCOM

23.05.07 [07:18]

Em assembléia tumultuada, policiais civis decidem entrar em greve a partir do dia 1º

Categoria deliberou sobre as propostas durante toda a tarde Os policiais civis do Estado decidiram neste momento entrar em greve a partir do dia 1º de junho. A decisão foi tomada em assembléia tumultuada, no Centro Histórico da Capital. A paralisação atinge todos os servidores da PC – delegados, peritos, escrivãos, papiloscopistas. Apenas 30% dos 1800 profissionais vai continuar na ativa, mas apenas para atendimentos de urgência.

“Até lá esperamos que possamos avançar nas negociações e não decretar greve, mantemos as esperanças ainda. Se ouver algum aceno do Secretário, a greve pode até nem acontecer, mas desde a última conversa, ele não mais se pronunciou”, afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba (SSPC/PB), Antonio Erivaldo Henrique de Sousa.

A única proposta que surgiu até então, acrescentaria apenas R$ 250 reais aos salários e em forma de gratificação. A assembléia foi marcada por intensas discussões e desentendimentos entre as categorias que compõem o efetivo.

A greve paralisa as atividades das delegacias e também do Instituto de Polícia Científica, interrompendo investigações criminais. Os prejuízos de uma greve como essa serão grandes, tendo em vista que já há um deficit de profissionais. Para funcionar a contento a PC precisaria ter 4500 funcionários, imagine então como vai ficar com apenas 540 funcionários.

da Redação
WSCOM Online