Você está aqui
Home > 2010 ARQUIVO HISTÓRICO > Doze são mortos no final de semana

Doze são mortos no final de semana

fotoLOGjornalCP

Doze pessoas foram assassinadas na Região Metropolitana de João Pessoa e Litoral Sul entre a noite da última sexta-feira e a manhã de ontem, de acordo com as polícias militar e civil. Três pessoas foram mortas em menos de uma hora na Capital, nos bairros dos Funcionários, 13 de Maio e Mangabeira. A última vítima foi encontrada morta no bairro de Mandacaru, na manhã de ontem. Para o delegado de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios), Marcos Vasconcelos, a maioria dos homicídios tem como motivo o envolvimento com o tráfico de drogas, incluindo os que envolvem adolescentes e mulheres no Estado.
“As drogas não escolhem suas vítimas. Pode ser homem, mulher, adolescente ou criança e é isso que percebemos nesses últimos meses, com o aumento dos casos de prisões e homicídios envolvendo mulheres e jovens. No caso delas, acontece por imposição de seus próprios companheiros, que, estando presos ou soltos, as obrigam a entrar no mundo do tráfico para aumentar suas vendas ou sustentá-los nas prisões. De vendedoras para consumidoras, é apenas um passo e aí vêm as mortes e as prisões. Acontece a mesma coisa com os jovens, que entram no tráfico como ‘aviõezinhos’ e acabam como usuários”, falou o delegado.
Marcos Vasconcelos informou que já haviam sido registrados 170 homicídios somente em João Pessoa, sendo 97% deles relacionados ao tráfico de drogas. Muitos deles já tiveram suas autorias desvendadas, como o duplo homicídio praticado contra um casal de mulheres em Mandacaru e o assassinato de uma adolescente de 15 anos, no mesmo bairro, na semana passada. “Os três crimes estão relacionados às drogas, sendo que o casal de mulheres foi morto por causa de dívida e também como queima de arquivo. Já a menina foi morta porque namorava um traficante e havia se envolvido com outros homens enquanto ele estava preso”, falou.

Execuções na Capital

As Policiais Militar e Civil registraram três crimes de homicídios em menos de uma hora na noite de anteontem, na Capital. O primeiro crime aconteceu por volta das 23h, no Conjunto 13 de Maio, e teve como vítima um homem moreno, aparentando 30 anos de idade, que vestia apenas uma cueca. O desconhecido foi morto com um tiro na cabeça.
Cerca de 30 minutos depois, no prédio da antiga Legião Brasileira de Assistência – LBA, na Comunidade Baleado, no Funcionários, um ex-interno de 16 anos do Centro Educacional do Adolescente – CEA foi assassinado com vários tiros. O terceiro crime ocorreu por volta das 23h40, por trás da Penitenciária de Segurança Máxima, em Mangabeira VI e teve como vítima Emanuele C. R. da Silva, 19 anos de idade, que foi encontrada vestindo apenas uma calcinha. Ela foi assassinada a tiros. De acordo com os policiais militares que estavam de serviço nas guaritas, por volta das 23h40, escutaram estampidos de disparos de arma de fogo.
Já na manhã de ontem, deu entrada na Gemol, um cadáver de um homem em adiantado estado de decomposição. O cadáver foi encontrado por volta das 10h em um terreno alagado no bairro de Mandacaru. Nos primeiros exames foi constatado que o desconhecido foi morto a tiros e há mais de quatro dias.

Top