COBRAPOL PARTICIPOU DO I ENCONTRO INTERNACIONAL DE ENTIDADES NACIONAIS DOS POLICIAIS DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

 fig18s2013

A COBRAPOL participou nos dias 16 e 17 deste mês do I Encontro Internacional de Entidades Nacionais dos Policiais dos Países de Língua Portuguesa, realizado em Brasília/DF, no Kubitschek Plaza Hotel. Além do Brasil, estavam representados os países de Portugal, Moçambique e Cabo Verde. O encontro contou ainda com representantes de diversas entidades de policiais de todo o Brasil.

O Encontro aprovou a fundação da OIP – Organização Internacional de Entidades Representativas de Policiais de Língua Portuguesa, organismo que tem como papel promover, defender e desenvolver a profissão policial como organismo de polícia democrático, com a função primordial de garantir a segurança, a ordem e a paz pública aos cidadãos. A Organização também tem entre suas atribuições apoiar as entidades membros na melhoria das condições de trabalho e sociais dos policiais. A OIP terá sede em Brasília. Os presentes também elegeram por aclamação o presidente da COBRAPOL, Jânio Bosco Gandra, para presidir a OPI no triênio 2013-2016 (veja abaixo a lista completa da diretoria).

Para o presidente do Sindicato Nacional da Polícia de Portugal (SINAPOL), Armando Ferreira, a criação da OIP é de elevada importância, pois estabelece uma ligação entre os profissionais de Polícia dentro das comunidades lusófonas. “Essa organização era algo que deveria ter começado há mais tempo. A solidariedade entre as entidades de policiais vai ser extremamente saudável para a defesa dos direitos dos policiais”, afirmou Armando que acredita que a união entre os trabalhadores policiais é a principal forma de combate ao abandono que a categoria sofre por parte dos governos. O representante de Portugal ressaltou que a principal luta dos policiais portugueses no momento é o combate às medidas de austeridade adotada pelo Governo contra os trabalhadores, que reduz salários, retira direitos e demite trabalhadores.

O presidente da Associação de Ex-membros de Polícia da República de Moçambique (AEMPRM), Nazário Muanambane, também acredita que a OIP pode servir como um instrumento para mudar a atitude e o comportamento dos governantes em relação aos policiais, no sentido de que estes possam se organizar e conquistar melhores condições de trabalho e de vida. Diferentemente do Brasil, em Moçambique os policiais não pode se associar a sindicatos e associações enquanto estiverem na ativa. Essas entidades têm o papel de acompanhar a situação do policial apenas após o seu desligamento da corporação, para garantir o cumprimento de seus direitos. Nazário quer contar com a ajuda das entidades membros da OIP para mudar esta realidade.

Também participaram da reunião João Valderi de Souza e Francisco Carlos Sabino, secretário geral e diretor de Relações do Trabalho, respectivamente, da Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF); João Domingues, presidente da Associação de Cabos e Soldados Policiais Militares (ACS JAR) de Pelotas, no Rio Grande do Sul; Elisando Lotin, presidente da Associação de Praças de Santa Catarina (APRASC) e diretor da Associação Nacional dos Praças (ANASPRA).

Leia reportagem completa sobre a OIP na próxima edição da revista Nossa Voz, que será disponibilizada em breve.

Diretoria Executiva da OIP
Triênio 2013/2016
Presidente: Janio Bôsco Gandra / BR
1º Vice presidente : Nuno Alexandre Azevedo Lourenço Martins / PT
2º Vice presidente: Nazário Muanambane / MZ
Secretário Geral: José Gaspar / PT
Secretário Geral Adjunto: Esperança da Conceição Paunde / MZ
Secretário de Relações do Trabalho: Francisco Carlos Sabino / BR
Secretário de Relações Internacionais: Marcelo Moraes Pinto / PT
Secretário de Relações Sociais: Elisandro Lotin de Souza / BR
Secretário de Relações Jurídicas: João Valderi de Souza / BR
Secretário de Formação: Mario Azevedo / PT
Secretário de Cultura: Feliciano / MZ
Tesoureiro: FENAPRF / BR

Assembleia Geral:
Presidente: Rui Manuel Domingos Carvalho / PT
Vice-presidente: Manuel Domulena Tubar / MZ
Secretário: Antonio Erivaldo Henrique de Sousa / BR

Conselho de Fiscalização:
João Carlos Goulart Domingues / BR
Said Momad / MZ
PRF / BR

Por Giselle do Valle
Fonte: Imprensa Cobrapol