Você está aqui
Home > 2010 ARQUIVO HISTÓRICO > CARTA ABERTA

CARTA ABERTA

A Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis – COBRAPOL, entidade representativa nacional de trabalhadores dessa categoria, vem comunicar aos nossos companheiros do Brasil que após vários estudos a cerca da valorização salarial, observou que o método de gestão governamental na maioria dos estados da federação é o mesmo, com um padrão de controle focado no arrocho salarial.

Esse método, consiste em impor política de baixos salários e controle da categoria com o pagamento de horas extras, gratificações diferenciadas e prêmios por desempenho a pequenos grupos. Com isso, o Estado mantém o controle da maioria do contingente, que perdem tempo lutando entre si para ser um dos contemplados dessas migalhas governamentais.

Dessa forma, É NECESSÁRIA A LUTA NACIONAL PELA VALORIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA POLÍCIA CIVIL, com a aprovação da PEC 446/300, que estabelecerá a oportunidade de uma nova discussão por um salário superior a R$ 3.500,00 para nível médio e R$ 7.000,00 para as carreiras de nível superior das Polícias no Brasil.

Juntos, TEMOS A RESPONSABILIDADE de conscientizar a sociedade brasileira, de que se faz necessário uma nova discussão sobre Segurança Pública no Brasil, e isso, começa pela melhoria nas condições de trabalho, qualificação e melhores salários. A aprovação da PEC 446/300 significa otimização nesse tipo de prestação de serviço ao povo brasileiro e combate efetivo a violência no País.

Essa melhoria salarial significa dedicação exclusiva na sua atividade fim e abandono definitivo dos chamados “bicos” que fragilizam a eficiência e eficácia das Instituições policiais.

Por isso a COBRAPOL, com base no exposto, convoca todos os policiais civis do Brasil para se engajarem nessa luta, participando de todas as assembléias dos sindicatos e mobilizações, sugeridas e aprovadas pela categoria no Brasil, mostrando assim, integração, organização e força na luta pelo objetivo comum, que é o piso nacional para os policiais, PECs 446/300 JÁ OU GREVE GERAL.

A DIRETORIA

cartaabrt2010

Top