Você está aqui
Home > 2004 ARQUIVO HISTÓRICO > CANO NOS PROFESSORES

CANO NOS PROFESSORES

CORREIO DA PARAÍBA

Política

 A-4   Paraíba. Terça-feira, 19 de outubro de 2004

RUBENS NOBREGA

CANO NOS PROFESSORES

O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado saiu em defesa dos professores que o governo contratou para lecionar no curso de formação dos classificados no último concurso público para delegado, investigador, escrivão, perito e auxiliar de necropsia.

Nota do Sindicato divulgada ontem diz que desde maio aqueles professores já deveriam ter recebido o pagamento devido pelo serviço que prestaram. Lembra ainda que, para ensinar aos concursados, eles tiveram despesas com alimentação e transporte, entre outros “sacrifícios”.

O presidente do Sindicato, Antônio Erivaldo Sousa, apresenta-se na nota como porta-voz do apelo de todos os “indignados com o calote oficial”. O apelo é dirigido ao governador Cássio Cunha Lima (PSDB).

E no programa do leite

Nota distribuída ontem pela Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa) revela que o governo estadual atrasou até o pagamento dos fornecedores do programa do leite. São três as parcelas acumuladas. A boa notícia é a promessa de botar tudo em dia ainda esta semana.

Tentei contato com a Secretaria da Agricultura do Estado, que gerencia o Programa do Leite, para saber as razões do atraso. Nada. Deixei telefone para retorno. Nada. Faz mal não. O importante é o pessoal receber e não deixar faltar o leite que beneficia milhares de pobres na Paraíba.

A propósito…

Diante da situação dos professores dos concursados da Polícia Civil e dos produtores do leite, não tem como não perguntar: para onde está indo o dinheiro público na Paraíba de hoje?

Top