Você está aqui
Home > 2009 ARQUIVO HISTÓRICO > Bando faz rapto e arrastão na Orla

Bando faz rapto e arrastão na Orla

Um advogado foi raptado por uma quadrilha armada e mantido refém por mais de duas horas, no próprio carro, enquanto os bandidos realizavam assaltos, anteontem à noite, na Orla marítima de João Pessoa. Ele permaneceu sentado no banco de trás do automóvel, com a cabeça baixa e foi liberado junto com o veículo, no bairro de Miramar.
A vítima pediu para não ter o nome revelado e disse que não gostaria de relembrar a experiência negativa vivida horas antes. “Quero esquecer”, afirmou. De acordo com o relato feito à polícia, o advogado foi surpreendido por três homens armados que chegaram a pé quando ele estacionava o carro, por volta das 20h30, na praia de Cabo Branco. O local da abordagem é bastante movimentado, porém, ninguém percebeu o que estava ocorrendo.
O profissional liberal foi obrigado a passar para o banco de trás do veículo e os três homens embarcaram. No trajeto, eles teriam tentado roubar um colégio, assaltaram pessoas que foram encontradas na rua e clientes do bar Companhia do Chopp, na avenida Olinda, em Tambaú. Um quarto elemento se juntou ao trio pouco tempo depois do arrastão no estabelecimento.

Vítimas estavam em festa

No bar, de acordo com o comerciante José do Egito, dois bandidos desceram do carro com os rostos cobertos por capuzes, arma em punho e sacola plástica na outra mão para recolher os objetos das vítimas. Um terceiro membro permanecia no carro mantendo o advogado sob ameaça.
A testemunha trabalha num bar vizinho e ainda relatou que, no momento da ação, um grupo de pessoas participava de uma confraternização. Dois clientes registraram queixa na 3ª Delegacia Distrital. Niedja Almeida teve um celular roubado e Vidomar Pillati, uma máquina fotográfica, além dos documentos pessoais.
Em outro ponto do Cabo Branco, o estudante Leônidas Martins foi abordado pelos bandidos, que levaram um aparelho celular. O carro e seu proprietário foram deixados por trás da subestação da Energisa, na avenida Rui Carneiro, por volta das 22h40. Os ladrões saíram andando.
Os crimes foram registrada na 3ª Delegacia Distrital. Policiais realizaram diligências nas proximidades do local onde o carro foi abandona, que fica a poucos metros do Bairro São José, porém, ninguém havia sido preso até a tarde de ontem.


Damásio Dias

Top