Você está aqui
Home > 2011 ARQUIVO HISTÓRICO > APROVAÇÃO DAS PECs. 300/446 SÓ DEPOIS DO RECESSO

APROVAÇÃO DAS PECs. 300/446 SÓ DEPOIS DO RECESSO

fig07w2011A Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST, junto com seus sindicatos filiados, liderança dos bombeiros e da Policia Militar, decidiram fazer uma estratégia de um acampamento a partir do dia 9/8 na esplanada do ministério com um contador de dias para mostrar quanto tempo ficará acampado até que a PEC seja aprovada.

Decidiram que no dia 09/08 será o dia “D” para vir à Brasília em caravanas de policiais e bombeiros a fim de pressionar o Congresso e o Executivo a votarem o segundo turno das propostas que tratam do piso nacional da categoria.

Lideranças irão apoiar a comissão especial criada pelo presidente Marco Maia para reanalisar a PEC 300 desde que seja mantido o texto original.

Compareceram na audiência pública realizada nesta ultima terça feira (5), representando a Nova Central Sindical, Antonio Erivaldo Presidente do SSPCPB, representando o SINPOL/RJ Franklin Bertholdo Vieira, Gemerson Henrique Dias Silva, Geraldo Ferreira, Luiz Otávio Antunes (Pópó). Representando a FEIPOL, Ernani Lucena e Divinato da Consolação todas filiadas à Nova Central Sindical.

Para que a proposta em análise vá para ordem do dia no plenário da Câmara dos Deputados, lideranças dos policiais coletaram assinaturas dos líderes partidários para votação imediata da matéria. Segundo levantamento da comissão de segurança publica e crime organizado os líderes do PT, PSDB e PMDB ainda não assinaram o requerimento.

Impacto financeiro

Os manifestantes também vão criar uma comissão de estudos atuariais para calcular o real impacto financeiro que o piso salarial de policiais e bombeiros teria nas contas dos governos estaduais. Esse ponto específico é para impedir que ministros da área econômica e governadores apresentem contas diferentes em relação a esse impacto.

Os policiais ainda vão organizar um fórum para esclarecer os objetivos da PEC 300 e do Fundo Nacional de Segurança Pública, que seria criado com recursos do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

fig07ww2011

Top