APERTO NA SAÚDE, EDUCAÇÃO E SERVIDOR

Governo propôs teto para gastos públicos com duração de 20 anos, com alta limitada à inflação. A partir de 2017, se despesas subirem, reajuste de servidores, viagens e concursos serão congelados no ano seguinte. Saúde e educação perdem limite mínimo de gasto.

Fonte: Correio da Paraíba

Publicado em: 16 de junho de 2016