Você está aqui
Home > 2008 ARQUIVO HISTÓRICO > ADVOGADO DO SSPC/PB CONSEGUE 03 LIMINARES NA JUSTIÇA EM FAVOR DOS POLICIAIS CIVIS

ADVOGADO DO SSPC/PB CONSEGUE 03 LIMINARES NA JUSTIÇA EM FAVOR DOS POLICIAIS CIVIS

 


claudemy20101- O Advogado do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba – SSPC/PB, Bel. José Claudemy Tavares Soares, conseguiu recentemente mais 03 liminares na justiça concedendo o passe livre gratuito nos transportes coletivos de João Pessoa para os policiais civis ANTONIO JOSÉ DO NASCIMENTO, CARLOS EDUARDO LEITE LISBOA e ROSEMBERG DE CARVALHO FINIZOLA, todos residem na cidade de João Pessoa e trabalham no interior paraibano, as ações judiciais foram promovidas contra à Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa – AETC-JP e a Superintendência de Transporte e Trânsito de João Pessoa – STTRANS. O Departamento Jurídico do SSPC/PB é mais um dos departamentos que funciona 24 horas defendendo os diretos dos policiais civis sindicalizados.

POLICIAIS CIVIS EM SÃO PAULO AFIRMAM QUE GREVE TEM ADESÃO DE 72% E 94% NO INTERIOR


2 – A Diretoria do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado da Paraíba – SSPC/PB, se solidariza com os companheiros policiais civis do Estado de São Paulo que retomaram o movimento grevista, por falta de dialogo do governo com a classe e a falta de atendimento das reivindicações. A polícia civil de São Paulo hoje percebe o pior salário do Brasil, sendo os mais castigados as classes de investigadores e escrivães. “A Secretaria da Segurança Pública, por meio de anúncio a ser veiculado, diz que “não vai permitir que movimentos sindicais da Polícia Civil venham a colocar em risco a segurança da população” e ressalta que os grevistas podem ser punidos, a pena para quem prejudicar o serviço público em benefício pessoal vai de três meses a um ano de prisão, além do pagamento de multa R$ 200.000,00 diária”. A gestão José Serra (PSDB) não quis fazer um balanço da greve. Por meio de nota oficial, a Secretaria da Segurança Pública afirmou que a greve é “despropositada” e que os policiais optaram pelo “risco e pela intransigência”. Fonte: Folha de São Paulo.

ENCONTRO DO FST REAFIRMA LUTA PELA UNICIDADE SINDICAL

3 – Encontro Regional do Fórum Sindical dos Trabalhadores do Estado de Minas Gerais – FST-MG, realizado no dia 11 de setembro de 2008 em Belo Horizonte-MG, na sede da CDL-BH, contou com a participação de 6 Centrais Sindicais (NCST, CTB, UGT, CSP, CGTB-MG e Força Sindical-MG), 9 Confederações Nacionais de Trabalhadores (CNTC, CNTI, CNTA, CNPL, CONTEC, CNTS, CSPB e CONTAG), 08 Federações de Trabalhadores do Estado de Minas Gerais 02 Federações Interestaduais, Liga Campesina Operária, 90 Sindicatos do Estado, num total de 1.150 dirigentes sindicais de praticamente todas as regiões do Estado e de outros estados, tais como Mato Grosso do Sul, Pernambuco, São Paulo, Paraná, Paraíba, etc., e um representante da UITA de Montevidéu – Uruguai, os quais deliberaram e aprovaram a ratificação da CARTA DE BRASÍLIA, na íntegra e por unanimiade dos presentes na Plenária. O presidente da Nova Central, José Calixto Ramos, condenou a edição da Portaria 186 do Ministério do Trabalho e Emprego, fazendo veemente defesa da unicidade sindical e do sistema confederativo. Praticamente todos os componentes da mesa na cerimônia de abertura e de diversas correntes política e sindical presentes, manifestaram-se apoiando e sendo solidários com a Pauta e as bandeiras definidas e defendidas pelo Fórum Sindical dos Trabalhadores (Nacional) – FST, que seguem: Estrutura Sindical: pela unicidade sindical, contribuição sindical compulsória, organização sindical por categoria e a defesa do sistema confederativo.

Fonte: JORNAL O NORTE

PALAVRA PARA REFLEXÃO

6 – 2 Reis 6:16 E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.

Top